Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Wonder woman

"It´s impossible until you get it"

Wonder woman

"It´s impossible until you get it"

Qui | 28.12.17

Trabalhar com homens...

Wonder Woman

Trabalhar com homens é um teste á paciência, é um atentado ao teu discernimento e uma prova para ver se és realmente adulta ou ainda passas bem como criança.

 

Nesta cozinha somos 16, em que somos apenas 3 mulheres (que por acaso são as responsáveis de cozinha) e os restantes são homens ou devo dizer crianças?!

Trabalhar com homens é trabalhar com crianças. Brincadeira, parvoíce e risota o dia todo. São irresponsáveis em que se limitam apenas a mandar serviço. Organização zero! Limpeza só ao fim da noite e tenho de andar o dia todo atrás deles para ver se estão a fazer as coisas correctamente, porque comparar batatas doce ao pênis é muito mais engraçado.

 

Contudo, são os primeiros a lá estar quando preciso. Tem um enorme sentido de proteção e companheirismo. E estão sempre dispostos a ajudar. Não criam guerras, nem conflitos e boatos ou intrigas nem lhes passa pela cabeça.

 

Particularmente, trabalho melhor com homens do que com mulheres, não porque seja ligeiramente mais masculina mas porque não tenho paciência para intrigas nem conversas de mulheres... Com os homens é ter mais 13 filhos e apenas preciso ter paciência para os coordenar e guiar.

 

Sejam felizes

 

Ter | 26.12.17

Hey! O natal já acabou certo?

Wonder Woman

Finalmenteeeee!!

 

Foi um natal perfeito, nunca tinha tido um natal que corresse tão bem do ínicio ao fim. Mas fartei-me de trabalhar! Foi a semana toda a trabalhar no restaurante, chegar a casa continuar a fazer preparação de coisas para o natal. Desde de bases de tarde a bombons, não parei! No dia 24 passei o dia a cozinhar e só consegui usufruir na consoada e no dia 25.

Estava tão nervosa, o primeiro natal com o namorado e família do namorado. Queria que ficasse tudo perfeito!

 

Sou perfeccionista assumida, cheguei ao ponto de acordar a meio da noite e não conseguir adormecer novamente por me pôr a pensar no que ainda tinha para fazer. Porque além dos pratos e sobremesas de natal decidi fazer bombons e compotas para oferecer, ou seja, trabalho a triplicar!

Mas correu bem e isso é que interessa.

 

Agora a minha dúvida, hoje é dia 26 o que significa que o natal já acabou.....portanto posso desmanchar a árvore de natal?!? Está-me a incomodar! Não faz parte da decoração....

Além disso, é dia 26 posso parar de enfardar e retomar a dieta certo?!

 

Deixo aqui algumas das coisinhas que fiz para o natal.

 

Bolo de Noz e Doce de Ovos

IMG_20171225_141947.jpg

 

Pop cakes de pão de ló e chocolate

IMG-20171224-WA0009.jpeg

"Tarte" de lima e Oreo

IMG_20171224_150918.jpg

IMG_20171224_150926.jpg

 

Bombons variados (laranja, leite, avelã, chocolate negro)

IMG_20171224_164452.jpg

 

Pavlova desconstruída, lemon curd e mirtilos

IMG_20171224_170936.jpg

 Compota de Abóbora, mel e alecrim

IMG-20171224-WA0015.jpg

 

 

Sejam felizes!

Qui | 21.12.17

Lisboa e o Natal

Wonder Woman

Ainda nem meio dia é e já fiz quase 5000 passos diz aqui minha band fit..

As lojas na baixa chiado estão á pinha, há sem abrigo a pedir a cada 100 metros, os passeios estão cheios de estrangeiros de t-shirt que não te deixam passar e as árvores enfeitadas com temas natalinos..

Lisboa esta um caos, pessoas simpáticas zero e tudo numa azáfama em modo consumista de um lado para outro.

 

Honestamente não sei o que aconteceu ao espírito natalício que deu lugar a pessoas horríveis concentradas no próprio umbigo.

 

Não sei o que aconteceu a Lisboa que é mais dos de fora do que dos de dentro..

 

É Natal everybody! Sejam felizes

Qui | 21.12.17

Recuperar antes do estrago do Natal: pão paleo de microondas

Wonder Woman

Voltei à dieta, andei um pouco desleixada e engordei um pouquinho.

Estive em casa no seguro sem fazer nada de exercício e quando voltei tiver que fazer imensa doçaria para os jantares de Natal, prova daqui prova dali e dá nisto.

Portanto retomei a dieta para que as desgraças do Natal não sejam muitas.

 

Fiz este pão paleo de microondas, rápido, fácil e saboroso.

IMG_20171221_090716.jpg

- uma colher de sopa de farinha de linhaça

- duas colheres de sopa de farinha de aveia

- um ovo 

- duas colheres de sopa de iogurte grego natural

- uma colher de chá de fermento

- uma pitada de sal

 

Basicamente é misturar tudo dentro de um recipiente de microondas e levar ao micro 2 minutos.

Por fim abri pus uma fatia de queijo e gostei na tostadeira.

 

Dica: para não saber tanto a ovo passar o ovo por uma peneira.

 

Sejam felizes

 

Qua | 20.12.17

O natal mata-me

Wonder Woman

Mês de dezembro significa, em qualquer restaurante, jantares de Natal. E no que eu trabalho não foge a excepção.. até acho que está demasiado na moda irem lá aos grupos de 40s e 50s pessoas, o que significa que estou atolada de trabalho até mais não.

 

Ainda não fui a um único jantar de natal, por não ter tempo ou também por não ser demasiado sociável. O meu local de trabalho é um restaurante que está sempre aberto, não dá para fechar o restaurante e reunirmos todos senão a patroa tinha um ataque cardíaco. O ginásio deixei a muito tempo portanto não posso ir ver as meninas fits a comer que nem elefante, e de resto todos nós sabemos o quanto bicho eu sou.. 

 

A minha ausência por aqui resume-se mesmo a demasiado trabalho e a demasiada preocupação para que tenha um natal prefeito pela primeira vez. Quando não estou a trabalhar estou a pensar em preparativos ou doente. Basicamente foi isso na minha última folga, no primeiro dia passei o dia doente no sofá, no segundo passei o dia na cozinha a fazer bombons, bolachas e compotas.

 

Este Natal não há prendas para os crescidos, há uma prenda para cada miúdo e um mini cabaz que coisas gulosas para a família.

Comprei umas coisas giras na tiger e irei mostrar por aqui o resultado final e como fazer.. 

 

Sejam felizes...

Qua | 06.12.17

Ser chef ou ser líder?

Wonder Woman

Regressar ao trabalho nunca me soube tão bem. Fazia-me falta a minha rotina, o meu stress diário e até os colegas que menos gosto .

Fui muito bem recebida pelos colegas, chefes e até os fornecedores, via-se mesmo que sentiram a minha falta. Uns porque simpatizam comigo, outros porque quando estou tem a papinha toda feita e outros porque gostam de implicar comigo. 

 

Custou imenso as 8h em pé e por o multitasking a funcionar novamente... Essa nossa funcionalidade tão útil numa cozinha.

Ainda deixo cair muitas coisas porque não tenho a os pulsos a 100% mas consegui encontrar um equilíbrio para me focar e tentar não fazer asneira... 

 

O chato é que agora sou mesmo mesmo "chefa" e já não a sub chef em formação. Com a minha ausência decidiram tirar-me menos carga operacional e por-me a chefiar mais. Basicamente cheguei e puseram duas pessoas nos meus dois postos( dois pelo preço de uma ahahah) e agora tenho de policiar ( é o nome que eu dou ao meu cargo novo) o que os outros estão a fazer ou fizeram e corrigir quando está mal.. tenho de controlar tudo o que entra de encomendas e fazer as do dia seguinte, controlar todos os pratos que saem, controlar os grupos e reservas (com planeamento de pratos), controlar limpezas e temperaturas dos equipamentos, e ainda... Ainda! ver o que os outros estão a fazer! 

Não sou a típica chef má que está sempre a dar na cabeça, e muitas vezes acho que não tenho perfil para isso. Sou exigente, mas peço, não mando. Não consigo ser má, e não consigo estar só a policiar. Eu peço mas também ajudo, também faço. Eu visto a camisola e estou lá lado a lado com os meus colegas. Só vêem a minha má cara quando fazem o contrário do que eu peço ou tenha que pedir a mesma coisa muitas vezes. 

 

transferir.png

 

Estou a aprender enquanto sub chef porque nunca o quis ser, nunca me vi como líder. Sempre fui mais operacional, é mais fácil! Fazes o que tens de fazer e chega aquela hora desligas do trabalho. 

 

Mas um dia de cada vez, tornando-me quem alguém que nunca pensei, alguém melhor. Porque toda a vida na minha cabeça nunca fui boa o suficiente.. mas parece que até sou... Bem, agora obrigo-me a ser. New me!

 

Sejam felizes

Seg | 04.12.17

Retrospectiva e o final do ano

Wonder Woman

Chega este momento do ano e começamos todos naturalmente, as nossas retrospectivas.

 

Será que alcancei tudo o que queria?

Será que fiz tudo bem?

Será que foi um ano bom?

Onde falhei?

 

Como todos os seres humanos também tive as minhas retrospectivas, mas se há coisa que aprendi este ano foi a não ser demasido exigente comigo própria. 

Aprendi muito, aproveitei muito e sorri muito, também chorei muito e falhei muito. Foi um ano de "muitos" e com alguns "poucos".

 

Se este ano foi bom para mim, para o ano vai ser melhor porque assim o quero. "Querer é poder" já diziam por aí, e cada vez mais acredito nisso.

Tenho ensinado a minha pequena que se pensarmos "vai ser um dia bom" no fim do dia iremos ver que foi mesmo um dia bom.

 

apenas-alguem-pensativo-9190799-030620171545.jpg

 

Tenho muitos motivos para estar triste, mas não quero. Quero estar bem, quero estar tranquila e feliz.

Ansiosa por voltar a trabalhar, talvez tenha alta hoje. 

Ansiosa pelo meu trabalho, pelos meus colegas, pelas minhas rotinas. Ansiosa por ter algo que contar no fim do dia e por ter a mente ocupada. Porque uma mente desocupada é uma mente demasiado fértil, vê coisas onde não existem e faz demasiados filmes. 

 

Está a chegar o fim do ano, e tenho tanto porque me orgulhar..  

 

Sejamos felizes, boas festas

Sex | 01.12.17

Review mês Novembro... Wish list para Dezembro

Wonder Woman

Novembro. Novembro foi um mês que começou mal, decorreu mal e terminou bem. Houve imensos aspectos negativos este mês que poderia ter feito um estrago num mês completo. Foi um mês em que e a minha inspiração também esteve reduzida.

Novembro terminou com um fim de semana no Porto, com uns mimos extras e só esse bocadinho foi o suficiente para prevalecer ao resto do mês.

Li dois livros, "O que viram as flores" de Julia Heaberlin e o "Valéria ao espelho" de Elisabet Benavent. Gostei muito de ambos e em ambos fiquem com aquela sensação "quero mais e agora?".

 

  • "O que viram as flores" de Julia Heaberlin
"Sinopse

Sou estrela de cabeçalhos de jornal e de histórias assustadoras à roda da fogueira. Sou uma das quatro raparigas das susanas-de-olhos negros. A que teve sorte. Aos 16 anos, Tessa foi encontrada num campo do Texas, quase morta e só com alguns fragmentos de memória em relação à sua chegada ali. A imprensa chama-lhe a única «rapariga das susanas-de-olhos negros» que sobreviveu a um serial killer. O testemunho de Tessa mandou um homem para o corredor da morte.

Passados 20 anos, Tessa é artista e mãe solteira. Num dia de fevereiro, abre a janela do seu quarto e depara com um magnífico canteiro de susanas-de-olhos-negros diante de si, embora se trate de flores de verão. Será que o homem que espera a morte é inocente? E andará o serial killer atrás dela? Ou, pior ainda, da sua filha?"

 

Gostei muito deste thriller, tem uma leitura bastante fluída. A meio do livro pensas que já sabes quem é o assassino, mais para o final começas a ver que afinal talvez não e mesmo no fim vês que afinal não foi nenhum dos que pensaste.

 

250x.jpg

 

  • "Valéria ao espelho" de Elisabet Benavent

"Sinopse

Valéria está imersa num turbilhão de emoções.
Valéria acaba de publicar o seu romance e tem medo das críticas.
Valéria está a divorciar-se de Adrián e não está a ser fácil.
Valéria não sabe se quer um relacionamento com Vítor.
AVISO: PODE CAUSAR DEPENDÊNCIA!"

 

Já é o segundo, o primeiro "Nos sapatos de Valéria" já li  à algum tempo. Mas quando o li fiquei altamente viciada que o li de um dia para o outro, este não foi excepção! Li em dois dias.... É super divertido, dás por ti a rir com a protagonista. Retrata mulheres na casa dos trintas, independentes, decididas e sexuais. Recomendo!

Sei que já há o terceiro em espanhol, estou a tentar aguentar que saia em português.

 

 

250x1.jpg

 

Para Dezembro, quero um mês calmo. Quero absorver as cores natalícias pela primeira vez, quero ler muito e conviver bastante. Continuar a estudar, a trabalhar a ser mãe e namorada. Quero continuar o trabalho que tive em autoreconstruir-me e definir bem quem eu sou e quem quero ser em 2018. Quero fazer uma retrospectiva para 2018 e começar o ano com o pé direito, ou o esquerdo ou os dois!

Vou também pensar em receitas de Natal, pensar em receitas de bombons e de prendas homemade.

 

Sejam felizes