Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Wonder woman

"It´s impossible until you get it"

Wonder woman

"It´s impossible until you get it"

Momento difícil do dia #1

Quando começa a dar uma das tuas duas musicas preferidas na fisioterapia e tens de ter um auto controle tão grande para não desatares a cantar e dançar dando show à frente de estranhos..

 

Já é mau certo?

 

E entrar no táxi e estar a dar a tua outra música preferida e teres de morder a língua para não cantar e fazer figuras tristes...

 

Helpppp

 

 

Já agora são "show me love - robin shuls" e  "creep - Radiohead" .. mexem mesmo comigo

 

Be happy

Saloia em Lisboa #1

Ora bora lá começar uma nova rubrica...

 

"Saloia em Lisboa" ... Passo a explicar: eu sou saloia de Torres Vedras com muito orgulho, mas actualmente vivo e trabalho em Lisboa à coisa de 3 meses.. além de que sou estupidamente ingénua, despassarada e propícia a " acontece-me tudo ".

Portanto esta rubrica é sobre as minhas peripécias.. que não são poucas.

 

Peripécia n°1 

 

Ia eu com os meus fones nos ouvidos a ouvir Spotify no máximo a caminho do trabalho. Saio na estação de metro e vou concentrada a andar ao ritmo da música porque ainda é um esticão do metro ao trabalho e doia imenso as pernas do dia anterior..  

Na minha mente ia " mexe a esquerda, mexe a direita" e lá ia eu no meu mundo a tentar não tropeçar nos turistas que são mais que coelhos e não tropeçar nos próprios pés que já é costume..

 

Quando de repente vejo alguém com um megafone direcionado para mim e eu "ups já fiz das minhas"....

 

Pois é, pelo visto aqui a saloia entrou num cenário de uma filmagem que estava a decorrer naquela rua... E tinha a equipa toda juntamente com os actores a olhar para mim a espera que saísse do cenário..

 

Resultado: vermelha que nem um tomate

 

 

Espero que gostem desta rubrica

Be happy

Movie time

Hoje deixo-vos uma sugestão de filme para verem.. velhinho velhinho

 

Eu sou de riso difícil nos filmes e para mim filmes de comédia actuais não me fazem rir.. portanto estava céptica quando sugeriram-me este.. 

O que é certo é que chorei a rir e ainda hoje quando me lembro de certas partes do filme desato a rir sozinha. 

 

Crocodile Dundee

Mais velhinho que eu mas muito bom

 

 

Depois digam se é ou não cómico

 

Be happy

Pérolas nos transportes públicos

Este ano ando mais de transportes do que em toda a minha vida..

 

E apanho com cada pérola que devia ganhar um Oscar de melhor atriz que se controla para não desatar a rir.. 

 

Começa assim a conversa entre duas velhotas: 

Velhota 1- queres ir para o buraco (lugar da janela em que tem de passar por cima da outra)... 

Velhota 2- sim sim vou tentar enfiar-me

 

Nisto vai para o dito "buraco"

 

Na qual oiço

Velhota 2- "Fernanda acho que dei um traque"......

 

...  

 

Querem imaginar a minha cara que estava de frente para elas.. escondi-me nos óculos de sol a olhar para a janela para tentar esconder o ataque de riso eminente..

 

As minhas questões são:

 

Ainda se usa o termo traque?

 

Quão destemida tem de ser uma pessoa para dizer isto é voz alta num transporte público cheio?

 

E.. quando somos velhotes perdemos a sensibilidade? É que eu saberia se desse um "traque"

 

Hahahahah 

 

God help me

 

Be happy

Obscenidades na fisioterapia

Tenho feito fisioterapia todos os dias para recuperar e voltar à minha rotina que tanto anseio. Mas deparo-me com coisas OBSCENAS quando venho à fisioterapia.. nesta clínica existe a sala comum e as salas individuais, aquelas que deveriam ser usadas para os casos que vou descrever em baixo:

- homens peludos, sebentos e com barrigas gigantes sem camisola na área comum.. uma pessoa que faz fisioterapia depois de almoço é meio caminho andado para a paragem de digestão

- homens de calções sem boxers por baixo deitados na marquesa em frente à mim.. quando fazem exercícios de pernas e fica a "salada " toda à mostra . . Fuck 

 

E é isto... A minha fisioterapia resume-se a imagens chocantes e a paragem de digestão.  

Ou venho de venda ou não almoço quando venho à fisioterapia

 

God help me

Pág. 1/3